7 de dezembro de 2011

9 Dicas para renovar direito

Via Revista Casa e Jardim, encontrei essas quatro dicas do designer de interiores Sandro Brasil, para pessoas que como nós adoram dar uma reciclada num móvel "velho"... Lá vai:


1. As peças não precisam estar em perfeito estado. Sempre dá para restaurá-las ou até personalizá-las com intervenções, como Sandro fez nas cadeiras Eames, compradas pela internet. “Chegaram podres. Mandei lixar a parte de fibra e apareceram quatro cores. Em seguida, só impermeabilizei”, diz. 


2. Procure um marceneiro e um tapeceiro de sua confiança para restaurar as peças. Mesmo assim, tome cuidado para que ele não descaracterize as linhas principais do design original. 



3. Evite buscar as peças originais em antiquários e lojas especializadas em móveis vintage ou retrô. Os preços são caros porque os objetos já passaram por restauração. Vá a depósitos, lojas de usados e feiras de antiguidades, onde os valores costumam ser bem mais baixos. 



4. Siga o exemplo dos europeus antenados e não tenha receio de recolher móveis de bom design em caçambas ou jogados na rua. Com um novo tecido ou couro, um verniz ou uma pintura, ganham vida nova e longa.



E acrescento outras cinco dicas baseadas em minha breve experiência;


5. Falando de madeira, todo cuidado é pouco em se tratando dos malditos CUPINS, certificar-se que a peça está livre deles e caso não esteja tratar a peça com algum veneno bem porreta, porque os bichos são osso! 

Esse armário foi restaurado pelo meu marceneiro, mas ainda assim ficaram umas praguinhas me incomodando, agora ele vai ter que passar mais uma "dose" de veneno. 




6. Uma das melhores soluções para metal enferrujado é jato de areia e pintura eletrostática, como já mostrei na mesinha amarela, não sai caro e esse tipo de pintura além de ficar esteticamente bem interessante protege o metal por um bom tempo.


A minha tão falada mesinha amarela. Pintura eletrostática nela e vida nova!

7. Praticamente tudo pode ser reciclado, renovado ou requalificado, mas bom senso é primordial, para que aquele item reciclado não continue com cara "de lixinho" ou de algo que foi "enjambrado" se é que vocês me entendem.


Nesse caso a ideia é que fique com "cara de reaproveitado", aí não tem problema, porque a peça tem um certo charme. 


8. Sim renovar é muito legal, mas tenha em mente que certas coisas, vão além do status de "clássicas" e podem ser raridades, certos móveis e objetos chegam a ter valor de mercado alto e se sofrerem grande descaracterização perdem esse valor e pior que isso perder o valor histórico agregado. Por exemplo, uma cadeira de palhinha antiga, onde você troca a palhinha por um estofado, se torna apenas uma cadeira de madeira ou de metal qualquer, o valor estava no acabamento diferencial da época e do design.


9. Se a peça é proveniente do lixo, da rua, da caçamba de entulho da obra do vizinho, você não tem nada a perder, então solta a criatividade e mãos-a-obra! 

2 comentários:

Biaga Vasques disse...

Oi adorei o Blog, já levei comigo.
Apareça qdo quiser.
Bjs.

http://casinhananuvem.blogspot.com

Fabi Leuck disse...

Adorei seu blog e as dicas,já me tornei seguidora..bjos e boa noite!!
Apareça em Coisas De Mulher
http://fabisilvaleuck.blogspot.com/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...